sábado, 3 de março de 2018

Ideologia de Gênero (Música)

A Música original e do Alberto
de Mattos (Xuxu) da Turma do Printy


INTERPRETADA PELO TRIO R3


CANAL: TRIO R3

Ideologia de Gênero (Definição)


A "ideologia de gênero" é uma expressão usada pelos críticos da ideia de que os gêneros são, na realidade, construções sociais. Para os defensores desta "ideologia", não existe apenas o gênero "masculino" e "feminino", mas um espectro que pode ser livremente escolhido pelo indivíduo.

A chamada "ideologia de gênero" representaria o conceito que sustenta a identidade de gênero. Consiste na ideia de que os seres humanos nascem "iguais", sendo a definição do "masculino" e do "feminino" um produto histórico-cultural desenvolvido tacitamente pela sociedade.

Tradicionalmente, a palavra gênero costuma ser interpretada como sinônimo do sexo atribuído, ou seja, correspondente ao órgão sexual que o indivíduo nasceu (pênis é masculino, vagina é feminino). Mas, de acordo com a identidade de gênero, o fato de determinada pessoa ter nascido com o órgão sexual masculino, não faz com que esta se identifique obrigatoriamente como um homem. 

Deste modo, os defensores da nomeada "ideologia de gênero" identificam gênero como a projeção de tudo aquilo o que a sociedade e a cultura esperam que seja típico do comportamento masculino e feminino, por exemplo. E, neste caso, estes comportamentos não precisam estar obrigatoriamente ligados ao sexo atribuído.

Outra confusão comum é entre a identidade de gênero e orientação sexual, sendo esta última referente a preferência sexual que determinada pessoa possui, e que pode ser dividida em: assexual; homossexual; bissexual e pansexual, por exemplo.

Assim, a "ideologia de gênero" seria a abrangência destas ideias, colocando o "gênero" como algo que pode ser mutável e não limitado, como define as ciências biológicas.

No Brasil, o debate sobre a "ideologia de gênero" se intensificou com a estruturação do Plano Nacional de Educação (PNE), em 2014. Neste caso, a proposta do Ministério da Educação (MEC) era incluir temas relacionados com a identidade de gênero e sexualidade nos planos de educação de todo o país.

Os críticos à "ideologia de gênero" acusam esta de servir para doutrinação das crianças, desconstruindo os tradicionais conceitos de família, principalmente aqueles que estão baseados em preceitos religiosos.

No entanto, os defensores da chamada "ideologia de gênero" alegam que o projeto visa reforçar a necessidade para que seja discutido identidade de gênero nas escolas, ajudando a diminuir o preconceito e promover uma futura sociedade com igualdade entre as pessoas.

terça-feira, 9 de janeiro de 2018

Ministros da Alegria


Desde março de 2001, os Ministros da Alegria vêm desenvolvendo um trabalho semanal que associa a arte social, com o evangelho dentro dos principais hospitais de Belo Horizonte, Odilon e Santa Casa. 

Liderado pelo pastor Roberto Wagner, que interpreta o Dr. Betoneira, este grupo busca possibilitar aos participantes e a toda a comunidade hospitalar, seja criança ou adulto, a satisfação de viver e permanecer feliz. Este trabalho objetiva usar conhecimentos artísticos e a fé em Cristo Jesus, com muita criatividade, transformando o ambiente hospitalar em um lugar mais aprazível, utilizando-se de recursos como malabarismo, histórias, truques, canções e brincadeiras. Além disso, o interesse do grupo é ajudar cada paciente nas suas necessidades mais nítidas como a de sorrir, levando esperança e motivação para todos os enfermos e hospitalizados por meio da Palavra de Deus.

Clique no logo para acessar o site do ministério!






domingo, 7 de janeiro de 2018

CURSOS APEC SP

 


Rua Ten. Gomes Ribeiro, 216
Vila Clementino
São Paulo – SP
Telefone: (11) 5089-6633

sábado, 6 de janeiro de 2018

Revista - História


Em 2014 "O EVANGELISTA DE CRIANÇAS" comemorou 60 anos de existência. São as Bodas de Diamante 

Tudo começou em 1954, quando Eunice Johnson, missionária canadense que serviu na APEC do Brasil durante longos anos, deu início ao boletim “O EVANGELISTA DE CRIANÇAS”, mantido por ofertas voluntárias e enviado gratuitamente.

Aos poucos o boletim foi crescendo e ao longo destes 60 anos DEUS usou muitas pessoas que deixaram suas marcas neste ministério, aumentando o número das páginas, da tiragem, do tamanho da revista; trazendo novos conteúdos, entre eles a introdução de uma lição ilustrada a cada número e de um espaço para as crianças.

Louvado seja Deus por todos que se envolveram nesta história e pelos diretores da revista:
1954-1955 – Eunice Johnson
1956-1959 – Ilene Shawback
1960-1983 – Esther Duarte Costa
1984-1988 – Antônio Paulo de Oliveira
1989-1992 – Vera Brock
1993-2002 – Eneida Rangel Celeti
2003-2010 – Izidora Bussinguer de Oliveira
2011-2016 – Gilberto Celeti.

Louvado seja Deus também por todos que têm sido uma bênção para a revista: - escrevendo artigos; - motivando com cartas de apreciação e também de crítica; - orando; - contribuindo com ofertas;
- trabalhando como parceiros na diagramação, na impressão e na distribuição; - assinando a revista fielmente.

“O EVANGELISTA DE CRIANÇAS” precisa de intercessores, para que ela continue sendo lapidada, melhorada, aperfeiçoada e utilizada como bênção entre os que ministram às crianças e às próprias crianças.
Sempre que ler e utilizar a revista, expresse suas opiniões, críticas e comentários sobre os artigos.  Que juntos tenhamos a alegria de ver as crianças conduzidas ao Senhor e Salvador Jesus Cristo, tendo na revista trimestral da APEC um apoio, uma ferramenta, uma inspiração. Juntos também, lapidaremos melhor esse “diamante”, para a glória de Deus. 

Que o Senhor seja engrandecido!
“Porque todas as coisas são dele, por ele e para ele. A ele seja a glória eternamente! Amém” (Romanos 11:36).

Central de Atendimento ao Assinante:
Rua Ten. Gomes Ribeiro, 216 – Vila Clementino
São Paulo – SP – CEP 04038-040
Telefone: (11) 5089-6633 – ramal 205
Fax: (11) 5089-6633 - ramal 214
E-mail: revista.apec@apec.com.br

“O EVANGELISTA DE CRIANÇAS“
Bodas de Diamante (60 anos)

Extraído do site da APEC

OPINIÃO

Atualmente vemos que tem crescido o número de pessoas envolvidas com o ministério infantil, mas por outro lado notamos o despreparo, indiferença e descuido com o ensino. Partilhamos daquilo que está cheio o nosso coração. E a questão é: Do que o meu coração está cheio? Qual o maior propósito de estarmos envolvidos com o ministério infantil? Pensando sobre tudo isso indico esse material rico em ensinamentos a criança e ao ministro. Com certeza os devocionais o levarão a inúmeras reflexões, ações e atitudes que agradarão a Deus. A leitura da Bíblia e de bons livros eleva o nosso espírito, distante dos devocionais, meditação e oração, não teremos condições e nem experiências reais com Deus necessárias para esse desafio. Esse é um material excelente que merece o nosso investimento. Pensando na quantidade de ministros existentes e na quantidade de tiragem da revista percebo a dificuldade de valorizar e priorizar o que é importante. Muitos passam anos e nunca param para ler ou meditar e se qualificar para o trabalho. E com isso deixamos passar preciosa oportunidade de evangelizar inúmeras crianças que passam por nossa mão e consequentemente deixam de ser impactadas pelo evangelho! Sei que alguns não tem condições de pagar pelo material, mas espero que isso não seja uma desculpa, sabendo que gastamos tanto com aquilo que não acrescenta nada para o reino de Deus! Será que a exemplo da vida onde adquirimos inúmeros materiais PIRATEADOS queremos fazer o mesmo quanto ao evangelho e ensino? Desculpem se fui pesado, mas peço a Deus que toque os corações e que você corresponda a sua voz e propósito. Muitos querem só facilidades, copiam aqui, baixam ali e se quer se preocupam se estão causando algum prejuízo a alguém ou a um ministério. Cultos infantis repletos de dinâmica e brincadeiras, e períodos em que as crianças ficam expostas a desenhos animados e DVD's musicais. E o ensino? Permita-se conhecer e investir nesse ministério. Creio que pode ser muito melhor e pra glória de Deus. Você pode fazer a assinatura ou aquirir de forma avulsa. Faça uma prova!

Busquei em meus arquivos fotos de edições bem antigas. Agradeço a dedicação e persistência de cada Diretor da Revista.









Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...